Portal Caparaó

carregando...

SAÚDE

25/11/2016 - Atualizado em 25/11/2016 15h55

HCL discute fechamento de plantões de Neurocirurgia e Ortopedia

MANHUAÇU (MG) - O Conselho de Saúde de Manhuaçu recebeu na terça-feira, 22/11, o Provedor do Hospital César Leite, Dr. Sebastião Onofre de Carvalho e vários integrantes da diretoria do HCL, bem como de seu Conselho Superior. Também participaram da reunião vários médicos, dentre eles Dr. Luiz Prata (diretor clínico do HCL) e Dr. Alex Nagem Machado (neurocirurgião).

A reunião extraordinária do Conselho de Saúde presidida pelo conselheiro Vergílio Nascimento da Costa, teve como principal pauta a precária situação financeira do hospital que anunciou para o final do ano o fechamento dos plantões de urgência e emergência dos setores de Neurocirurgia e Ortopedia.

Após a apresentação da precária situação financeira do HCL, o Provedor Dr. Sebastião Onofre de Carvalho,  informou aos conselheiros que o hospital não mais condições de arcar com as despesas com os dois plantões, caso não haja novas fontes de recursos, tendo em vista que os valores pagos pelo  Sistema Único de Saúde (SUS) estão defasados. “Não temos mais condições de arcar com as despesas sozinhos. Atendemos 23 municípios da região e o HCL não tem condições de manter seus compromissos. Vamos fechar serviços para não termos que fechar o hospital, como tem acontecido em diversas cidades do Brasil”, encerrou o provedor.

O diretor Clínico do HCL Dr. Luiz Prata também esclareceu as várias dificuldades pelas quais passa o hospital, citando exemplos de outras unidades filantrópicas que se encontram em crise muito maior com dívidas enormes.

O médico Dr. Alex Nagem Machado, depois da explanação do diretor Clínico Dr. Luiz Prata, usou a palavra para contrapor a decisão da provedoria do HCL. Para ele, o problema não é Neurocirurgia e nem a Ortopedia, tendo apresentado números de todos os procedimentos realizados nos últimos meses e disse mais: “fechar o setor de Neurocirurgia do HCL é decretar a eutanásia do hospital”. Com o setor funcionando é mais fácil credenciar o HCL como uma unidade de alta complexidade, o que vai refletir em outros setores como hemodinâmica e ortopedia, disse o médico. E acrescentou: “mesmo que o serviço de neurocirurgia seja encerrado, eu vou continuar operando no HCL, pois como médico não vou deixar de prestar os serviço aos pacientes do SUS e particulares”.

DEFINIÇÕES

Ficou claro durante a reunião que o fechamento dos setores já citados não agrada ao Hospital César Leite, mas o mesmo não tem condições de funcionar sem recursos financeiros. O presidente do CMS, Vergílio Nascimento da Costa e o plenário, formaram uma comissão com presença de membros do Conselho, do Hospital, da Secretaria de Saúde e representantes dos médicos do setor de Neurocirurgia para encontrar uma solução que evite o fechamento dos setores.

Serão convocadas reuniões urgentes para resolver a situação, uma vez que encerrar os plantões de Neurocirurgia e Ortopedia no HCL causará um grande prejuízo para a população. A mobilização começou no Conselho e precisa contar com a participação de todos -Ministério Público, Gerência Regional de Saúde, Prefeituras de Manhuaçu e região, Câmaras de Vereadores, entidades, deputados  estaduais e federais. 

Luiz Nascimento - contato@portalcaparao.com.br

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.