Portal Caparaó

carregando...

AGRONÉGOCIOS

24/02/2017

Mário Heringer comemora suspensão da importação de café

BRASÍLIA (DF) - O Deputado Federal Mário Heringer comemorou a suspensão da medida que permitiria a importação de café robusta. Ele participou quarta (21), junto com outros membros da Frente Parlamentar Mista do Café, da reunião com o Ministro-chefe da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy. Na ocasião, o Ministro anunciou a decisão tomada pelo Presidente Michel Temer de suspender a medida que autorizava a entrada de um milhão de sacas de 60 quilos de Conilon nos próximos quatro meses.

De acordo com Mário Heringer, o governo foi sensível ao alerta a respeito do erro que seria substituir as medidas necessárias para resolver as questões da produção nacional, pela importação de grãos. “Somos favoráveis ao monitoramento e a avaliação dos estoques nacionais, bem como apoiamos a busca por um ponto de equilíbrio entre a indústria e a produção. Mas havemos de defender sempre a busca por soluções internas, a proteção aos nossos produtores, o estímulo à qualificação de nossos grãos e à manutenção dos empregos e da renda geradas pelo café”, disse o parlamentar.

O deputado usou a Tribuna da Câmara no último dia 16 para alertar sobre o quão inimaginável é o Brasil, o maior produtor mundial de café vir a importar o grão. Heringer colocou sob suspeição as autoridades e entidades que referendaram a decisão de importação do grão robusta. “Além disso, afirmei, e reafirmo, que devemos proteger nossa produção, garantir nossa posição no mercado internacional, gerar empregos e fortalecer nossa economia”, disse.

Durante sua fala na semana anterior, o Deputado Mário Heringer alertou também o Presidente Michel Temer sobre a possibilidade de essa importação tornar-se uma gafe, como a dos kits de primeiros socorros para carros. Ele realçou a necessidade de se pensar no café como uma das mais importantes commodities do mercado brasileiro. “Com ela temos conseguido nos fazer respeitar nos principais mercados, nas principais bolsas do mundo. Isso, sem mencionar a importância econômica que o café tem para o mercado interno”, salientou.

Para o Deputado Mário Heringer, pensar dessa forma não se configura como protecionismo econômico. “Trata-se de defender empregos, de gerar renda, de discutir, enfim, qual perfil queremos para nosso país, nossa produção”. E concluiu: “Senhor Presidente, senhores ministros, lanço um apelo, um desafio... Pensemos e trabalhemos todos juntos, Poderes, produtores, indústrias... para dar subsídios aos que tiram da terra esse produto que tem levado para além de nossas fronteiras a certeza de que, mais que maiores, somos os melhores produtores mundiais de café! ”

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.