Portal Caparaó

carregando...

EDUCAÇÃO

20/03/2017 - Atualizado em 21/03/2017 6h43

Alunos estudando em garagens: População de Santa Bárbara do Leste interdita a BR-116

SANTA BÁRBARA DO LESTE (MG) - Na manhã deste domingo (19/03), a BR-116 foi interditada por cerca de 800 pessoas que participaram de um ato em defesa da Escola Estadual Monsenhor Rocha.

Há quatro anos, a unidade município, que atende a mais de 800 alunos foi interditada pela Secretaria Estadual de Educação por risco de desmoronamento e, desde então, os alunos estudam em locais improvisados, como garagens e o salão paróquia da igreja matriz.

Revoltados com a situação, moradores, professores e alunos foram para a rua manifestar sua indignação.

Grávida de cinco meses, a dentista Élia Sandra da Costa, disse estar no movimento por pensar no sofrimento de cada uma das crianças. “Estudam em condições desumanas, pois os locais improvisados põem em risco a saúde das crianças, seja pelo superaquecimento das salas, minúsculas sob o telhado de zinco, as garagens abafadas sem ventilação ou no deslocamento pelas ruas, dada a distância entre as garagens e o salão onde as crianças merendam ou fazem a educação física”, conta.

As faixas e cartazes exibidos durante o protesto destacavam as palavras garagens, salão paroquial e descaso, o apelo das crianças pelo início imediato da construção do novo prédio e algumas eram direcionadas às autoridades políticas que, segundo a população, conhecem a realidade da escola, prometeram ajuda e nada fizeram. Deputados também tiveram seus nomes lembrados.

A retenção do trânsito era feita com paradas de trinta minutos que causou um grande congestionamento nos dois lados da pista. Algumas mães entregaram panfletos a todos os motoristas .

Segundo a mãe Tatiana Alves: “é essencial que todos saibam que está acontecendo na cidade de Santa Bárbara do Leste. As propagandas sobre a educação de Minas Gerais que vemos na TV não tem nada a ver com a realidade que vivemos. Com este panfleto queremos que os motoristas levem nosso pedido de socorro a toda Minas Gerais e ao Brasil, divulguem nas redes sociais, até que o governo nos responda com a gravidade que a situação merece, e não de forma vaga e desrespeitosa como tem feito”.

2019

No início do ano, a Secretaria de Educação informou que não havia data prevista para o início da obra e, na última semana, a direção da escola recebeu um cronograma de que a obra está prevista apenas para 2019.

Para a mãe Adélia Pereira, esta resposta tem um prazo muito extenso e demonstra indiferença com as crianças que já sofrem há quatro anos.

Foi realizado o ato “Fim da Palhaçada”. Adélia Pereira explicou que a cidade de Santa Bárbara do Leste estava arrancando os narizes de palhaços e dando um basta à omissão do Governo, que, de acordo com ela, tem tratado pais, alunos e a comunidade desta forma.

A manifestação, que foi totalmente pacífica, foi encerrada com todos de mãos dadas, fazendo uma oração.

A polícia Militar de Santa Bárbara do Leste com apoio da PM de Caratinga, a Polícia Rodoviária Federal e o Corpo de Bombeiros Anjos Civil estiveram presentes.

ESPERANÇA

Moradores estão com esperança de que uma reunião nesta segunda, na Secretaria de Estado de Educação, aponte uma solução. 

Eles adiantam que, se não tiverem respostas, novas manifestações estão previstas, inclusive na Cidade Administrativa em Belo Horizonte.

Com informações do Se Liga News

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.