Portal Caparaó

carregando...

CIDADES

15/06/2017 - Atualizado em 16/06/2017 11h59

Celebração de Corpus Christi tem missas, procissões e tapetes

REDAÇÃO - Corpus Christi. Em português, Corpo de Cristo. Mais do que um feriado, a celebração católica que desta quinta-feira (15) é uma homenagem ao "mistério da eucaristia": o sacramento do corpo e do sangue de Jesus Cristo. Para a solenidade, a Igreja Católica organizou festejos nas paróquias de toda a região.

Na cidade de Manhuaçu, movimentação começou cedo com a confecção dos tapetes nas paróquias de São Lourenço e Bom Pastor.

A data é sempre comemorada numa quinta-feira em alusão à Quinta-feira Santa, quando a Igreja considera o início da instituição deste sacramento. Conforme diz a escritura, na última ceia de Jesus com seus apóstolos, Ele mandou que celebrassem Sua lembrança comendo o pão e bebendo o vinho, que se transformariam em seu corpo e sangue.

As celebrações precedem a procissão realizada nas ruas em torno das paróquias nas cidades da região.

VEJA GALERIA COM AS FOTOS DE TODA A REGIÃO

Em todos os locais, belos tapetes representam uma pastoral ou movimento da igreja. Os símbolos religiosos e imagens de Jesus, Maria, da Eucaristia foram feitos com serragem colorida, tecidos, flores, tampinhas de garrafa, lantejoulas, areia e pó de café.

Na frente da Igreja Matriz do Bom Pastor, tapete feito com areia colorida medindo 14,7m x 9,3m, a partir de projeto do artista plástico Fabrício Santos e sua família com a equipe de ministros da Eucaristia das comunidades Imaculada Conceição e Sagrado Coração de Jesus do bairro Catuai, chamou a atenção pelas dimensões e riqueza de detalhes.

ORIGEM DA CELEBRAÇÃO

A celebração teve origem em 1243, em Liège, na Bélgica, no século XIII, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque.

Em 1264, o Papa Urbano IV através da Bula Papal Trasnsiturus de hoc mundo, estendeu a festa para toda a Igreja, pedindo a São Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos que, até hoje, são usados durante a celebração.

Compôs o hino Lauda Sion Salvatorem (Louva, ó Sião, o Salvador), ainda hoje usado e cantado nas liturgias do dia pelos mais de 400 mil sacerdotes nos cinco continentes. A procissão com a Hóstia consagrada conduzida em um ostensório é datada de 1274. Foi na época barroca, contudo, que ela se tornou um grande cortejo de ação de graças.

Carlos Henrique Cruz - carlos@portalcaparao.com.br - Fotos Jailton Pereira - Carlos Sacramento - Ramon Cardoso - Etevaldo Gonçalves - Up Drone - Igor Silva - Amarildo Teixeira - Flávio José - Mariza Tuelher - José Carlos Lovantino e Leoni Fernandes

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.