Portal Caparaó

carregando...

CULTURA

26/09/2017 - Atualizado em 26/09/2017 15h16

Academia Manhuaçuense de Letras comemora 25 anos

MANHUAÇU (MG) - Em cerimônia realizada na sexta-feira, 22/09, a Academia Manhuaçuense de Letras (AML) se reuniu para celebrar o Jubileu de Prata com a realização de uma Sessão Magna. Uma das atrações do evento foi o lançamento do segundo livro do acadêmico Dr. Paulo Roberto de Magalhães Alves que conta a história dos primeiros 25 anos de existência da academia.

A Academia Manhuaçuense de Letras, que é uma das mais importantes formas de expressão do patrimônio imaterial de Manhuaçu, foi formalmente fundada em reunião realizada na Casa de Cultura em 1992, quando foram aprovados seus estatutos sociais, eleita a primeira diretoria e escolhido como patrono o Promotor de Justiça e escritor José Lins do Rego Cavalcanti. Atualmente, tem sua sede na Casa de Cultura que funciona na Avenida Salime Nacif.

O objetivo da Academia é a pesquisa, o estudo e a divulgação das letras, em seus mais variados aspectos, com ênfase especial às produções referentes aos acadêmicos e escritores de Manhuaçu e de cidades vizinhas.

A Academia Manhuaçuense de Letras é uma associação de escritores, advogados, bancários, médicos, jornalistas, juízes e líderes religiosos, que reúne 40 membros dedicados à produção literária e estudos sobre a língua portuguesa e literatura geral e dos patronos que fizeram parte da história.

Em pronunciamento, o acadêmico Eduardo Arthur de Magalhães Portilho destacou a importância da academia, do momento vivido e o trabalho reconhecido. Ao final do discurso, ele disse que ‘ preciso que haja encorajamento. “O que nos vale é o espírito que nos fortifica. A todos aqueles que se foram, a nossa saudade e a marca peculiar que cada um deixou entre nós”, disse.

Para o presidente da Academia Manhuaçuense de Letras, Dr. Luiz Gonzaga Amorim, o momento foi singular para cada membro da academia, que sempre se determinou a elevar a cultura regional através do engrandecimento literário.

Ao falar dos 25 anos de existência, Dr. Luiz Gonzaga Amorim ressaltou a importância da academia, bem como o estímulo da paixão pela literatura. “Embora o Brasil passe por momentos difíceis, temos de acreditar que a saída é a educação e a cultura. Estamos no caminho certo, enfrentando dificuldades, e esperamos que a próxima geração possa valorizar essa casa”, comenta o presidente da Academia.

HOMENAGENS E LANÇAMENTO DE LIVRO

Para homenagear a Academia Manhuaçuense de Letras, a Câmara Municipal de Manhuaçu, através dos vereadores José Geraldo Damasceno e Administrador Rodrigo Júlio, concedeu o título de Honra ao Mérito, que foi assinado por outros vereadores. Ao receber o diploma, o presidente Luiz Gonzaga Amorim se emocionou.

O vereador que é autor do projeto, destacou a alegria de entregar o diploma como um marco, em comemoração aos 25 anos de existência da Academia de Letras.

Marcando ainda mais a data, Dr. Paulo Roberto de Magalhães Alves lançou seu segundo livro intitulado “Academia Manhuaçuense de Letras, uma história de sucesso”.

O livro conta a história da Academia desde a sua fundação, abordando o seu histórico e ressaltando os verdadeiros valores humanísticos.

Nas 258 páginas, o acadêmico e escritor remete aos primeiros passos para transformar o sonho em realidade.

Dr. Paulo Roberto diz que a obra é uma viagem através da alma para a cabeceira da cama, a fim de saber como a Academia Manhuaçuense de Letras tomou corpo e se firmou como entidade cultural de expressão. “Recebi a incumbência de retratar os 25 anos da academia nesse livro, que com certeza fará parte da vida de muita gente. A felicidade do escritor está nas palavras lidas por quem gosta de uma boa leitura”, destaca.

O Ministério Nova Vida abrilhantou a cerimônia com a apresentação de diversas músicas. Um bolo marcou o encerramento da festa com o tradicional parabéns pelos 25 anos.

Eduardo Satil – Tribuna do Leste - Fotos Carlos Henrique Cruz

 

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.