Portal Caparaó

VEÍCULOS

09/12/2017 - Atualizado em 10/12/2017 11h18

Manhuaçuense cria projeto virtual de veículo

MANHUAÇU (MG) - Já pensou em ter diferentes tipos de carro sem precisar manter ou adquirir mais de um? Pois essa é a proposta do Startup, um veículo virtual desenvolvido pelo mineiro Fernando Mól, de 35 anos, natural de Manhuaçu, na região da Zona da Mata. “O apelo do projeto é ter vários modelos em um só. Você pode comprar um hatch e, se precisar de mais espaço, pode ter um sedã. Ou se o proprietário tiver uma empresa e precisar transportar carga, pode ter uma picape”, explica.

O projeto de Mól consiste, basicamente, em um veículo com carroceria inteiriça até pouco depois do recorte das portas traseiras. A parte de trás, porém, é modular: pode ser do tipo hatch, sedã ou picape. Para fazer a mudança, basta trocar a parte traseira. O idealizador explica que ainda não determinou como ocorrerá a fixação dos dois elementos. “Isso será definido à medida que o projeto avançar”, pontua.

Entre as vantagens de seu projeto, o mineiro destaca a sustentabilidade (pois não seria necessário adquirir um veículo inteiro quando fosse preciso adquirir um modelo com outro tipo de carroceria), o custo e a fidelização ao fabricante: “O proprietário se mantém mais tempo na marca, pois pode permanecer com o mesmo carro por mais tempo”, destaca.

O criador alega que seu carro modular pode ter propulsão convencional, a combustão, ou elétrica: “O motor ainda não está especificado. O foco do projeto é o design, com esse diferencial da carroceria intercambiável”, pondera. Porém, já pensou na faixa de potência ideal para o veículo: “ele teria 130 cv, pois, como serve de base para uma picape, precisa de ter força”, ressalta.

De acordo com Mól, o Startup foi elaborado para ter dimensões compactas, mas que as medidas exatas também serão definidas futuramente. Apesar de priorizar a questão da carroceria modular, ele elaborou alguns detalhes futuristas para seu projeto, como câmeras no lugar dos retrovisores, interior com instrumentos digitais e comandos acionados por meio de uma tela touch, portas deslizantes e faróis e lanternas interligados.

Paixão por carros

Mól não tem formação em design ou em engenharia, mas sempre acompanhou os avanços da indústria automobilística e se vale de suas experiências pessoais para desenvolver o projeto. “Desde criança, sou apaixonado por automóveis e por desenho; gosto muito de desenhar. E sempre fui uma pessoa de muitas ideias”, sintetiza.

Devido ao desenvolvimento tecnológico pelo qual os automóveis estão passando, Mól está seguro sobre a viabilidade de sua criação. “Como atualmente a indústria é muito avançada, eu acredito que seja possível fazer essa modularidade”, afirma. Desse modo, ele não esconde o desejo de que o Startup possa sair do plano virtual para o físico. “Eu gostaria que o projeto chegasse a uma montadora, que se interessasse ao menos em estudá-lo”, vislumbra.

Para divulgar seu projeto, Fernando Mól mantém uma página no Facebook, denominada Projeto Startup. Entre o conteúdo disponível, há textos explicativos e várias projeções tridimensionais do veículo. O criador também se utiliza da rede social para postar os links das reportagens, publicadas até o momento, que tiveram como destaque seu carro com carroceria modular.

Alexandre Carneiro – O Tempo - Super Motor

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.