Portal Caparaó

SAÚDE

06/01/2018 - Atualizado em 06/01/2018 21h06

Junta Reguladora se reúne com profissionais da atenção primária

MANHUAÇU (MG) - A reunião teve como objetivo esclarecer detalhes sobre o novo fluxo de encaminhamento de usuários com deficiência intelectual, múltipla, autistas, deficiência física, ostomizados e deficientes auditivos à Junta Reguladora, que será implantada a partir de janeiro.

A reunião contou com a presença de médicos, odontólogos, enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde, profissionais dos Núcleos de Apoio a Saúde da Família (NASF) e coordenação da Atenção Primária.

A Junta Reguladora da Rede de Cuidados da Pessoa com Deficiência é uma comissão intersetorial, formada por profissionais da área da saúde, assistência social e educação, que tem como objetivo a regulação do acesso, o acompanhamento e a fiscalização dos serviços que integram a rede de cuidado, numa dada localidade.

No município de Manhuaçu, estes serviços compreendem: o Serviço Especializado em Reabilitação da Deficiência Intelectual (SERDI), Serviço de Reabilitação Física (SRF), Serviço de Atenção a Saúde da Pessoa Ostomizada (SASPO) e Fonoaudiologia Descentralizada.

Segundo os membros da Junta Reguladora, a capacitação dos profissionais das Unidades Básicas de Saúde é de suma importância, visto que, a Atenção Primária é a porta de entrada no Sistema Único de Saúde – SUS.

É na comunidade, coberta pelas equipes de Atenção Primária, que residem os usuários que demandam os serviços especializados. “De forma que, recebendo um atendimento multiprofissional de qualidade, resolutivo e integral, poderem superar suas dificuldades, adquirir autonomia e independência nas atividades da vida diária e social”, explica Márcia Maria Henrique.

Os membros da Junta Reguladora ressaltam ainda que, quanto mais precocemente for detectada uma deficiência, maior a chance de uma reabilitação exitosa e garantidora da autonomia e inserção social do usuário deficiente, seja na família, na escola, no trabalho ou na comunidade. A partir daí, a importância da atenção primária dentro da rede.

Cabe à atenção primária dentre outras atribuições, conhecer a realidade dos usuários com deficiência de seu território, realizar o diagnóstico inicial e proceder às orientações, os encaminhamentos necessários e o acompanhamento, sempre na perspectiva da integralidade e intersetorialidade.

Segundo a coordenadora da Atenção Primária, Marizy Vasconcelos, o foco de todo trabalho e a razão de ser da atuação de cada profissional, seja da atenção primária, seja dos serviços especializados é usuário.

Trabalhando em rede de forma articulada, responsável e resolutiva quem sai beneficiada é a pessoa com deficiência, recebendo o cuidado adequado em tempo oportuno.

Assessoria de Imprensa

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.