Portal Caparaó

SAÚDE

01/02/2018 - Atualizado em 02/02/2018 11h26

CIPA do Hospital César Leite combate o Aedes Aegypti

MANHUAÇU (MG) - Como parte das ações de combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) do Hospital César Leite promoveu mobilização para conscientizar colaboradores sobre como eliminar os criadouros do mosquito.

O Hospital César Leite, como instituição de saúde comprometida com a sociedade, entendendo seu papel no cuidado e prevenção de doenças, propôs através da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) uma série de ações para eliminar focos e orientar as pessoas no combate ao Aedes aegypti.

A farmacêutica Aricha Miranda, que é integrante da CIPA, explica que a atividade foi dividida em duas etapas. A primeira foi um mutirão envolvendo os colaboradores da CIPA para fazer uma ação efetiva, olhando o próprio ambiente de trabalho. “Fizemos a vistoria com o apoio de três agentes de combate a endemias enviados pela Vigilância Ambiental do Município. Eles atenciosamente explicaram o trabalho deles e assim fizemos a verificação no terreno. Encontramos focos de água parada, larvas e até o mosquito no local. É um terreno grande e encontramos sacolas plásticas, garrafas pet, copo descartável e outros materiais que acumulam água parada, jogados por populares mesmo. Então foi feita a nossa parte e depois foi feita a capina de toda a área pela equipe de manutenção do hospital”.

A segunda etapa foi dentro do hospital. Com o objetivo de multiplicar os conhecimentos e apresentar o trabalho prático foram realizadas palestras com todos os colaboradores do HCL, exibindo fotos e slides com o resultado e o que deve ser observado em todos os lugares, inclusive na casa deles.

Sergio Rabello Mariano enfermeiro do Núcleo de Vigilância Epidemiológica também apresentou informações durante a palestra aos colaboradores do HCL.

 “O HCL é um ponto estratégico e nosso papel é crucial para defender os colaboradores e todo o ambiente que nos cerca. Ficamos muito gratos com o envolvimento de todos, o apoio dos membros da CIPA e da Vigilância Ambiental. Graças a Deus o resultado foi ótimo, com muitas informações sendo repassadas”, conta Aricha Miranda.

Assessoria de Imprensa

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.