Portal Caparaó

ESPORTES

01/03/2018 - Atualizado em 02/03/2018 12h08

Câmara de Manhuaçu autoriza o Boston City jogar no JK

MANHUAÇU (MG) - A Câmara de Vereadores de Manhuaçu aprovou a autorização de uso do estádio municipal Juscelino Kubistichek pela equipe do Boston City Futebol Clube Brasil. A sessão extraordinária foi realizada na noite desta quarta-feira, 28/02, sob a presidência do vereador Jorge Augusto Pereira (Jorge do Ibéria).

Ao longo do mês de fevereiro, tramitou na Câmara de Manhuaçu, um projeto de lei da prefeitura solicitando autorização legislativa para que a equipe do Boston City utilizasse o estádio JK para o mando de seus jogos em competições oficiais.

Muita discussão envolveu o projeto, além de conversas atravessadas e outras versões que nem sequer constam do projeto de lei. Para se ter uma ideia, nunca se cogitou a pintura do estádio nas cores do time de futebol e nem mesmo a doação do campo para a equipe do Boston.

Ao final, o projeto foi aprovado nesta quarta-feira com apenas duas emendas à proposta original. Os vereadores incluíram, por unanimidade, que deverá ser respeitado o funcionamento da feira livre (inclusive o estacionamento interno dos feirantes) e também deverá ser feito planejamento para manter os jogos dos campeonatos municipais, como a competição de bairros e de distritos.

O Presidente da Câmara Jorge Augusto Pereira considerou que o projeto não precisava de tanta polêmica. “Eu fui contra as emendas apresentadas, pois entendo que o projeto deveria ter sido votado logo que chegou à Câmara. Não havia motivo para essa polêmica. Peço até desculpas ao Renato e a todos do Boston City por toda essa demora. Sabemos que a Prefeitura e nem o time querem prejudicar a cidade e o esporte, então estamos fazendo o nosso papel de apoiar a equipe”, pontuou.

O secretário da mesa diretora, vereador José Eugênio, argumentou que o surgimento do Boston City é uma oportunidade para a cidade. “O Boston City veio para cá, está gerando empregos, deu oportunidade para cem jovens. Enfim, estão investindo na cidade. O time nunca pediu desconto de impostos ou qualquer benefício. Eles apenas querem jogar no estádio JK. Sempre trabalhei com esporte amador, ao longo de minha vida, e não iria ficar contra uma proposta que é benéfica para a comunidade”, justificou.

O vereador Administrador Rodrigo considera que o debate foi bom e faz parte do processo legislativo, tanto que garantiu duas emendas os direitos dos feirantes e dos campeonatos amadores do município. “Eu tenho acompanhado de perto o Boston City e vejo os benefícios que isso está gerando. Eles geraram empregos diretos e indiretos, movimentam a economia local e acredito que teremos um time que irá projetar o nome da cidade. Um projeto esportivo também tende a minimizar problemas que vivenciamos, como drogas e violência envolvendo crianças e adolescentes. O Boston vai contribuir para isso também, mantendo o sonho dessa juventude, oportunizando o esporte”.

O diretor de futebol do Boston City, Danilo Riani, acompanhou a reunião ao lado do Secretário de Esportes Jânio Garcia Mendes. Ele destacou que ficou satisfeito com o desfecho. “Realmente ficamos felizes e agradecemos a quem se empenhou pelo projeto ser aprovado. Manhuaçu só tem a ganhar com o Boston City e estamos de braços abertos para ajudar a cidade nesse desenvolvimento”, destacou.

MAIS PROJETOS

Outras três leis foram aprovados na sessão extraordinária. O projeto 04/2018 que permite alterações de fontes de receita no Orçamento de 2018 do Município.

Foi aprovado também o projeto que faz melhorias no atual Casa Lar, que agora será um serviço de acolhimento institucional na modalidade Abrigo Institucional para adolescentes, conforme orientações do Ministério Público Estadual, notadamente da Promotoria da Infância e Adolescência

O último projeto aprovado é uma homenagem à Dona Edela Filgueiras Gomes. Tradicional moradora e benfeitora de Ponte do Silva, falecida há pouco tempo. A Câmara decidiu eternizar seu legado na denominação Unidade Básica de Saúde (UBS) do distrito de Ponte do Silva.

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.