Portal Caparaó

MEIO AMBIENTE

13/03/2018 - Atualizado em 13/03/2018 14h26

Mineroduto se rompe e atinge rio em Santo Antônio do Grama

SANTO ANTÔNIO DO GRAMA (MG) - Uma tubulação de mineroduto em Santo Antônio do Grama, na Região da Zona da Mata, se rompeu e despejou minério no manancial que abastece o município e também o leito do Ribeirão Santo Antônio. Moradores da cidade gravaram vídeos para denunciar o ocorrido. O incidente provocou a suspensão do fornecimento de água aos moradores da cidade. Segundo a Anglo American Minério de Ferro S.A, responsável pelos dutos que levam o minério, ninguém se feriu.

A informação foi confirmada na manhã desta segunda-feira pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad). Segundo a pasta, o licenciamento ambiental do mineroduto é feito pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), que também será o responsável pela aplicação de eventual multa. Para avaliação dos danos ambientais foi enviado um técnico da Semad, mas a análise ainda não foi concluída.

A captação de água foi interrompida pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). Segundo a companhia, o abastecimento foi interrompido às 10h, antes da chegada da mancha de minério ao ponto de captação no córrego Santo Antônio, que ocorreu às 13 horas. A empresa disponibilizou caminhões-pipa para atender aos moradores do município. Segundo a companhia, os caminhões serão abastecidos na Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio Casca e estão disponíveis para a população desde a noite desta segunda-feira.

O incidente assustou os moradores da cidade. Segundo o motorista Antônio Carlos Almeida Gomes, de 31, apesar do susto, as pessoas seguem a rotina normalmente. "Estamos sem água, mas tivemos sorte que o incidente aconteceu na zona rural. Agora, temos que ver quanto tempo irá demorar para normalizar o abastecimento", comenta. A advogada Joana Cegala, de 43 anos, moradora de Santo Antônio da Grama, compartilhou com o Estado de Minas dois vídeos que circulam nas redes sociais e mostram o incidente.

O Ibama afirma que, com base em informações iniciais, o rompimento do mineroduto  não irá despejar substâncias tóxicas no rio Santo Antônio, afetado pelo vazamento. “A polpa de minério (mistura de minério de ferro com água para facilitar o escoamento pelo mineroduto) vazada não possui entre seus componentes substâncias químicas ou tóxicas”, ressaltou por meio de nota. O Instituto, responsável pela fiscalização do empreendimento, garantiu que a licença será mantida.

Leia a nota oficial da empresa:

A Anglo American informa que identificou um problema no mineroduto que transporta sua produção de minério de ferro de Minas Gerais ao Rio de Janeiro em um ponto na área rural de Santo Antônio do Grama (MG), às 7h42 desta segunda-feira, 12 de março. Houve vazamento de polpa em um dos córregos da região. A polpa consiste em 70% de minério de ferro e 30% de água, sendo classificada pela NBR 10.004, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), como resíduo não perigoso. Não houve vítimas.

O fluxo do mineroduto foi interrompido e, neste momento, apenas água está sendo escoada. Como medida de segurança complementar, foi bloqueado o acesso ao local. A empresa reforça o seu compromisso com o bem-estar e pronto-atendimento às comunidades próximas às suas operações e está dedicando todos os seus esforços para evitar que o fato cause impacto às populações vizinhas.

Equipes técnicas da Anglo American já estão em deslocamento para a unidade para dar apoio às equipes locais nas ações de atendimento à emergência. A Prefeitura de Santo Antônio do Grama, a Defesa Civil e a Copasa foram imediatamente comunicadas, assim como o IBAMA e demais autoridades competentes. A Anglo American também já está coordenando ações em conjunto com a Suatrans, consultoria especializada no atendimento a urgências ambientais, e com o Senai,  para amostragens de água e avaliação continuada. Como medida preventiva para proteção da população, a Anglo American solicitou à Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) a interrupção do abastecimento de água aos moradores de Santo Antônio do Grama. A empresa está providenciando caminhões pipa para garantir o fornecimento de água para a população afetada e continuará prestando todos os atendimentos que se fizerem necessários. Manteremos a sociedade permanentemente informada sobre a evolução dos fatos.

As informações são do jornal Estado de Minas e do Portal Uai

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.