Portal Caparaó

TURISMO

03/04/2018 - Atualizado em 03/04/2018 23h18

Cidadãos e conselhos rejeitam construção de museu do café

MANHUAÇU (MG) - Com o propósito de ouvir a opinião da população quanto à construção ou não de uma obra considerada polêmica, do ponto de vista do local de construção, a Prefeitura de Manhuaçu realizou consulta popular entre os dias 05 e 20 de março em seu site oficial. Tudo ocorreu de forma totalmente democrática. Além da ampla divulgação na imprensa – rádio, jornal e internet -, foram produzidos vídeo e reportagem para o site institucional e a página oficial da Prefeitura no Facebook.

Encerrado o prazo da consulta, apurou-se no site oficial que a maioria dos votos foi contrária à construção do Museu do Café na Praça Dr. César Leite, com percentual de 71,88% de votos contrários e 28,12% favoráveis, registrados no site oficial do município, além de milhares de manifestações, por meio de comentários publicados no Facebook, por parte da população. Cada pessoa votou uma única vez, utilizando o seu CPF.

Na página oficial da Prefeitura no Facebook, foram registradas quase 10.000 visualizações para o vídeo que apresentava a consulta popular. A postagem obteve também diversos comentários dos internautas, manifestando suas opiniões sobre o assunto. A exemplo da página oficial, houve posicionamento favorável nos comentários, mas a grande maioria foi contrária à construção na praça do hospital.

Convênio de 2016 só permitia a construção na praça Dr. César Leite

O convênio entre o município e o Governo Federal havia sido firmado em abril de 2016, ainda na gestão anterior. No entanto, o referido convênio consta como OBJETO: ‘Museu do Café Praça Dr. César Leite’, o que restringe sua construção somente a este local. Ou se construía a obra na pracinha ou devolvia-se o recurso ao Governo Federal. Esta era a questão.

Por se tratar de uma praça tradicional, que imprime valor sentimental à população, a Prefeita Cici Magalhães ciente de questões como a dificuldade de estacionamento (considerando a existência de hospital, colégio, UPA, Hemocentro e clínicas médicas particulares no entorno), a retirada de cinco palmeiras e a remoção do parquinho, decidiu lançar a consulta popular. Uma iniciativa que demonstrou zelo e respeito quanto à vontade da população.

Desde 2017, bem antes do lançamento da consulta popular, a Prefeita Cici se empenhou junto ao Governo Federal para obter a autorização para construir o museu do café em outra área, que não fosse a praça do hospital. No entanto, a alteração de local não foi autorizada.

O memorial descritivo da obra prevê, para sua construção, a retirada de cinco palmeiras da Praça Dr. César Leite (com autorização da Sec. do Meio Ambiente), além do reposicionamento do parquinho ali existente para o canto do jardim. De acordo com o Projeto, o museu ocuparia área de 320 m², sendo demarcada a sua instalação entre o Espaço Cultural Só-Arte e o Colégio Tiradentes. O valor global do convênio é de R$ 465.568,79 – recursos do Governo Federal.

Conselhos também desaprovam

Nos últimos dias, após a consulta popular, o COMPAC (Conselho Municipal de Patrimônio Cultural) e COMTUR (Conselho Municipal de Turismo) reuniram-se para elaborar um parecer sobre o local da construção do museu do café na Praça Dr. César Leite. Os pareceres de ambas as instituições foram contrários à construção do museu na praça do hospital.

Os conselhos pontuaram situações desfavoráveis como o valor histórico da praça e da proximidade (apenas 50 metros) com o bem tombado pelo Patrimônio Municipal, a Capela Santa Teresinha, situada anexa ao Hospital César Leite.

Secretaria de Comunicação Social

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.