Portal Caparaó

SAÚDE

18/05/2018 - Atualizado em 20/05/2018 14h19

Estudantes fazem ações pela valorização da vida e o combate ao suicídio

MANHUAÇU (MG) - Alunos do 7ª Período do Curso de Psicologia da Faculdade do Futuro estão realizando durante este mês de maio diversas ações voltadas para a preservação da vida e combate ao suicídio.

Na noite de terça-feira, 15/05, estudantes e Polícia Militar através da Base Móvel Comunitária, realizaram uma blitz educativa na região do bairro Coqueiro, em Manhuaçu.

O evento contou com abordagem a motoristas, motociclistas e pedestres onde eram entregues panfletos com dicas e orientações de valorização da vida.

De acordo com a universitária Dagmar Miranda, O suicídio é considerado pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública, tirando a vida de uma pessoa por hora no Brasil, mesmo período no qual outras três tentaram se matar sem sucesso.

“Trata-se de um problema que se pode prevenir na grande maioria das vezes e esse é um dos maiores esforços do CVV, Centro de Valorização da Vida, fundado em São Paulo, em 1962, é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato”, disse.

Ainda segundo ela, o estudo e a discussão do tema suicídio é uma das formas mais eficientes de se promover a prevenção, pois esta só é possível quando a população, os profissionais da saúde, os jornalistas e governantes têm informações suficientes para conduzir as medidas adequadas e ao seu alcance nessa frente. “Nossas acontecem durante todo o mês com orientações às pessoas e aos familiares para que possam evitar um possível caso de suicídio dentro da família”, completa.

Saber Agir e Prevenir

O assunto é tão complexo que muitas pessoas e veículos de comunicação evitam falar a respeito. O que nem sempre é a melhor decisão. Um problema dessa magnitude não pode ser negligenciado. Sabemos hoje que o suicídio pode ser prevenido. Uma comunicação correta, responsável e ética é uma ferramenta importante para evitar o efeito contágio.

“Se você está pensando em tirar sua própria vida ou conhece alguém que esteja tendo tais pensamentos, saiba que você não está sozinho. Muitas pessoas já passaram por isso e encontraram uma forma de superar esse sofrimento”, comenta Dagmar

A estudante de psicologia fala que é muito importante observar o comportamento das pessoas no dia a dia. “As pessoas sob risco de suicídio costumam falar sobre morte e suicídio mais do que o comum, confessam se sentir sem esperanças, culpadas, com falta de autoestima e têm visão negativa de sua vida e futuro. Essas ideias podem estar expressas de forma escrita, verbalmente ou por meio de desenhos. Alguns indivíduos começam a formular um testamento ou fazer seguro de vida”, explica.

Jailton Pereira - jailton@portalcaparao.com.br

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.