Portal Caparaó

EDUCAÇÃO

20/05/2018

Escola Cordovil Pinto Coelho realiza projeto Meu Corpo, Meu Tesouro!

MANHUAÇU (MG) - O dia 18 de maio é o dia nacional do combate à exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes.  Infelizmente, esse crime é mais frequente do que se imagina. A maioria dos perpetradores é alguém que a criança conhece, sendo na maior parte dos casos o próprio pai ou mãe, os irmãos, parentes próximos ou vizinhos.

Diante disso, a Educação Integral e Integrada da Escola Estadual Cordovil Pinto Coelho sentiu a necessidade de abordar esse tema com seus alunos. Então, a coordenação da Educação Integrada, junto com os professores e a direção da escola, desenvolveu um projeto cujo título é “Meu corpo, meu tesouro!” com o objetivo de orientar e prevenir os alunos em relação a essa violência.

Durante toda a semana, o assunto foi abordado de forma dinâmica, fazendo com que os alunos se sentissem à vontade para conversar e fazer perguntas aos professores a respeito do tema.

Além do trabalho de orientação e prevenção feito em sala de aula, a escola recebeu o graduando em Psicologia na Faculdade do Futuro, Maxwell Aleixo Damásio, que ministrou uma palestra educativa a respeito do assunto. Na palestra, Maxwell explicou o que é abuso sexual, como ele acontece, como se defender e quem são as possíveis pessoas de confiança que as crianças podem procurar para pedir ajuda caso algo de errado aconteça com elas.

Depois de todo trabalho de orientação, foi realizada uma passeata no dia 18 de maio com os alunos da Educação Integral e Integrada a fim de alertar a população que esse crime existe e que todos nós, unidos, não podemos deixar que ele aconteça. A manifestação passou em frente ao Fórum da cidade e lá foi entregue uma carta Aline Lima Bastos, Administradora do Fórum, assinada por todos os alunos como símbolo de combate a essa violência.

Os idealizadores do projeto foram Gabriela Jeronimo da Silva Vieira e Kildson Lopes da Rocha, juntamente com os demais professores da Educação Integral da Escola.

Os idealizadores, direção e supervisão escolar também participaram do Fórum de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes realizado na câmara de Manhuaçu.

Com informações - Redação do Portal Caparaó

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.