Portal Caparaó

VEÍCULOS

31/05/2018 - Atualizado em 02/06/2018 14h40

Campanha Maio Amarelo em Alto Jequitibá

ALTO JEQUITIBÁ (MG) - A Secretaria Municipal de Saúde de Alto Jequitibá desenvolveu uma ação de conscientização do Maio Amarelo.

Com participação de equipes da área de saúde do município e apoio da Polícia Militar, houve orientação a motoristas, motociclistas, pedestres e ciclistas para um trânsito mais seguro.

Em 2018, o Maio Amarelo teve como tema “Nós somos o trânsito” e é caracterizada como um movimento internacional em prol da segurança viária, que atua para salvar vidas nas rodovias de todo o mundo.

No Sistema Único de Saúde (SUS), os acidentes de trânsito são responsáveis por uma das principais causas de internação e mortes no país, contribuindo para a diminuição da expectativa de vida da população.

É de fundamental importância identificar os fatores de riscos, promover a adoção de hábitos e estilos de vida saudáveis, mediante a mobilização de diferentes segmentos da sociedade e por intermédio de campanhas publicitárias e de processos educativos permanentes.

Acidentes em Minas Gerais

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), as violências e os acidentes – sejam eles de natureza acidental ou não, são responsáveis por cerca de 9% da mortalidade global. O perfil do adulto jovem, sexo masculino e residente na área urbana tem a maior proporção dos acidentes de transporte terrestre.

Em Minas Gerais, de acordo com os dados do Boletim de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, no período de 2010 a fevereiro de 2018, os homens apresentaram maior percentual de óbitos por acidentes, com 81% e as mulheres com 19%.

Em números absolutos, em 2010 houve registro de 3.684 óbitos masculinos e 907 femininos por ocorrência de acidente de trânsito; em 2011 o número de ocorrência masculina subiu para 3.953 e o de mulheres caiu para 896; em 2012 o índice óbitos por acidentes de trânsito envolvendo homens caiu para 3.832 e o de mulheres 867; em 2013 os óbitos masculinos ficaram em 3.651 e o de mulheres 823. Já em 2018, foram registrados, até fevereiro, 95 ocorrências de óbitos masculinos e 31 femininos.

Carlos Henrique Cruz - carlos@portalcaparao.com.br

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.