Portal Caparaó

GERAL

08/07/2018 - Atualizado em 09/07/2018 13h08

Bella ganha tratamento para recuperar os cachos

GOVERNADOR VALADARES (MG) - A menina Izabella Fernandes, de oito anos, ganhou um tratamento para cachear novamente os cabelos, que foram alisados e cortados pela namorada do pai. A menina e a mãe dela, Fernanda Taysa, que moram em Governador Valadares, foram a um salão de beleza começar o tratamento para recuperar o formato dos cachos. "Ela está outra criança, por dentro e por fora, outra autoestima. Ela amou. O sorriso dela, depois disso tudo, já diz tudo. Está outra criança depois de ontem", conta a mãe da criança.

Fernanda Taysa diz que recebeu muitos convites de profissionais especialistas em cachos de todo o país para tratar o cabelo de Izabella, após o caso ganhar grande repercussão.

A mãe da criança usou novamente as redes sociais para mostrar o primeiro dia do tratamento da menina no salão. "Ela chegou aqui igual um bichinho. Quando terminamos o procedimento ela olhou no espelho e disse: 'eu estou parecendo uma menina'. Ela tinha perdido um pouco da identidade com a transformação no cabelo. Ela é uma criança muito inteligente e empoderada. Ela está doida para voltar para a escola segunda-feira e mostrar para os coleguinhas que riram dela", afirma a cabeleireira Creuza Oliveira.

De acordo com a cabeleireira, a namorada do pai da criança não realizou nenhum procedimento químico para o alisamento permanente no cabelo da menina, apenas cortou e alisou os cabelos com prancha e escova. Porém, esse procedimento foi muito forte e acabou queimando parte do cabelo da criança.

Entenda o caso

Na última segunda-feira (2), Fernada Taysa, mãe da menina Isabella Fernandes, postou um desabafo em uma rede social, que viralizou. Nele, a mulher conta que a namorada do pai da menina cortou e alisou os cabelos da criança sem a autorização dela. Logo após o procedimento a criança se arrependeu do procedimento e ficou com a autoestima baixa, chegando a sofrer com os comentários dos colegas de escola.

"Quando eu cheguei na escola, pedi licença para entrar na sala de aula, aí meus colegas começaram a me zoar, falaram que parecia que eu tinha levado um choque”, contou Izabella.

Fonte: G1

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.