Portal Caparaó

SAÚDE

22/08/2018 - Atualizado em 23/08/2018 10h32

Rotary Club de Manhuaçu reforça a campanha contra paralisia infantil

MANHUAÇU (MG) - A luta do Rotary Internacional contra a Polio iniciou-se em 1979, quando rotarianos e representantes do Ministério da Saúde das Filipinas acompanharam voluntários durante a vacinação de crianças contra a paralisia infantil em Manila.

Ao pingar as primeiras gotas da vacina na boca de uma criança, James Bomar Jr., então presidente do Rotary, lançou oficialmente um projeto para imunizar as crianças das Filipinas contra a poliomielite, dando também início ao primeiro Subsídio 3H. Ele e o ministro da saúde, Enrique Garci, assinaram um acordo no qual o Rotary International e o governo filipino se comprometeram a imunizar cerca de seis milhões de crianças contra a pólio durante vários anos.

O sucesso deste projeto abriu caminho para a erradicação global da pólio. Como resultado do empenho e dedicação ao longo dos anos, mais de 2,5 bilhões de crianças foram vacinadas. Desde o lançamento da campanha Pólio Plus, em 1985, houve uma queda de 99% no número de casos da doença em todo o mundo, sendo que o vírus só continua endêmico em três países: Afeganistão, Nigéria e Paquistão.

Rotary Club Manhuaçu

No Sábado dia 18, aconteceu em todo o país, o dia D de vacinação e rotarianos de toda a Federação reforçaram a campanha chamando a atenção do pais para que levem as crianças para vacinar.

Segundo Ronald Filqueiras, presidente do Rotary Club de Manhuaçu, o objetivo da campanha é evitar a reincidência da doença, que está erradicada no Brasil. “Isso, nessa campanha do Rotary, estamos chamando a atenção dos pais para a importância de imunizar suas crianças, principalmente em três cidades da região, Muriaé, Martins Soares e Reduto, sendo as duas últimas da nossa área de atuação do Rotary”, explica o Presidente.

As ações do último sábado, reuniu membros do Rotary, Rotaract, Interact e casa da Amizade, todos de camisa vermelha, com os dizeres END Polio NOW (Fim da Polio Agora), juntamente com o Zé Gotinha abordavam veículos e pedestres no centro da cidade. “Então, estamos fazendo esse trabalho junto à comunidade e oferecendo à população, a camisa da campanha, na verdade, quando a pessoa adquiri a camisa ao valor de R$ 15,00 reais, ela está doando cinco doses de vacina para o Rotary, que posteriormente repassa essa vacina para o Ministério de Saúde e este para os municípios”, destaca Ronald.

A Campanha do Rotary Club é permanente e acontece no mundo inteiro, mas principalmente em países onde foram registrados casos da doença. “A nossa maior preocupação é que casos da paralisia infantil volte a ser registrados no Brasil, assim como já foram registrados casos de Sarampo, uma doença estava erradicada no país e casos recentes estão sendo registrados em alguns estados”, alerta.

A campanha nacional de multivacinação acontece até o dia 31 de agosto, todos os postos de saúde contam com doses da vacina. É muito importante que os pais levem o cartão de vacina da criança.

Jailton Pereira - jailton@portalcaparao.com.br

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.