Portal Caparaó

ECONOMIA

20/09/2018 - Atualizado em 20/09/2018 18h50

Faculdade do Futuro e CRC promovem palestras

MANHUAÇU (MG) - Empresários, Profissionais da Contabilidade, Profissionais da Administração, estudantes de Ciências Contábeis e Administração participaram de um evento em comemoração ao Dia do Contador (22/9) e ao Dia do Administrador (9/9), em Manhuaçu.

O evento Negócios em Pauta foi realizado pelo Conselho Regional de Contabilidade (CRC-MG) com apoio do Conselho Regional de Administração (CRA-MG), Faculdade do Futuro, Câmara de Manhuaçu.

A primeira parte foi marcada pela abertura com a presença dos coordenadores do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Futuro Professor Oscar Lopes e da coordenadora do curso de Administração Helenise Garcia e o delegado do CRC em Manhuaçu, contador Anderson Moura. Logo após, o delegado do CRA-MG na região, Jony Evaristo, falou sobre a profissão e as funções do Administrador.

A primeira apresentação foi com o contador Alexandre Gomes Carneiro com foco na "Revolução no Sistema Financeiro Mundial: Moedas Virtuais".

As criptomoedas, também chamadas de moedas virtuais, têm ganhado diversas manchetes no noticiário. Alexandre destacou a trajetória da supervalorização e repentina queda na cotação de sua espécie mais conhecida, o “bitcoin” e falou dos enormes desafios que as moedas virtuais em geral impõem às autoridades dos diversos países, como regulamentação e a questão tributária.

A segunda palestra foi com o contador Valmir Rodrigues com o tema "Compliance: nas Micro e Pequenas Empresas".

O termo compliance significa “estar em conformidade com”, obedecer, satisfazer o que foi imposto, comprometer-se com a integridade. No âmbito corporativo, uma organização “em compliance” é aquela que, por cumprir e observar rigorosamente a legislação à qual se submete e aplicar princípios éticos nas suas tomadas de decisões, preserva ilesa sua integridade e resiliência, assim como de seus colaboradores e da administração.

O palestrante falou sobre a eficiência tributária como um fator decisivo no sucesso empresarial. “Muitas vezes, o pequeno empresário enxerga a eficiência tributária como algo particular às médias e grandes empresas. Contudo, ela pode ser feita em microempresas também, através de um bom cadastro de produto, do cuidado com a organização interna e do entendimento do lucro efetivo da empresa. Com isso, são obtidos resultados efetivos, como a diminuição da carga tributária e a prevenção contra riscos relacionados à fiscalização digital. A partir dos cálculos corretos, é possível ver se o negócio vale a pena ou não. Na maioria das vezes, vale, basta reestruturá-lo e colocá-lo da forma correta. Ninguém terá sucesso no mundo dos negócios se não tiver uma empresa organizada”, disse Valmir.

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.