Portal Caparaó

EDUCAÇÃO

26/09/2018

OAB Manhuaçu realiza II Congresso da Jovem Advocacia

MANHUAÇU (MG) - Nos dias 18 e 19 de setembro, foi realizado no salão de eventos do Shopping Manhuaçu o II Congresso da Jovem Advocacia. Organizado e realizado pela diretoria da 54ª Subseção da OAB/MG e pelo Conselho da Jovem Advocacia da OAB Manhuaçu, o evento reuniu centenas de advogados, estagiários e estudantes de Direito de MinasGerais e Espírito Santoem dois dias de evento e foi um verdadeiro sucesso. O encontro contou ainda com o apoio incondicional da Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais (CAA-MG), através do presidente Sérgio Murilo Diniz Braga.

Nos dois dias de evento, a mesa de honra foi composta pelo presidente da 54ª Subseção da OAB/MG, Alex Barbosa de Matos; presidente do Conselho da Jovem Advocacia da OAB Manhuaçu, Arilson Nobre; e a presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB Manhuaçu, Laura Braga Poubel.

No primeiro dia, também estiveram presentes o tesoureiro da CAA/MG, Ronaldo Armond; membro da Comissão do Jovem Advogado da OAB/MG, Gabriela Canabrava; vice-presidente da Comissão de Ética e Disciplina da OAB/MG, Fábio Henri Siqueira; vice-presidente do Conselho da Jovem Advocacia da OAB Manhuaçu, Giovanni Baraviera; e a presidente da Comissão da Advocacia em Início de Carreira da 16ª Subseção da OAB/ES, LizianeSaloto.

No segundo dia, também compuseram a mesa de honrao juiz da 1ª Vara Cível da Comarca de Manhuaçu, Walteir José da Silva; o promotor de justiça, Carlos Samuel Borges Cunha; e as professoras e advogadas KeicianeEmerick e Quesia Ribeiro Alves.

Nos dois dias, houve sorteio e entrega de CLTs aos participantes.

SUCESSO

O presidente da 54ª Subseção da OAB/MG, Alex Barbosa de Matos, comemorou o sucesso do evento. “Sem dúvida, o II Congresso da Jovem Advocacia superou todas as nossas expectativas. Tivemos participação expressiva dos advogados em início de carreira, de estagiários e estudantes de Direito. Enquanto membros da diretoria desta Subseção, além de lutar pelas prerrogativas da classe e valorização dos honorários advocatícios, queremos capacitar os novos profissionais para que tenham êxito no inicio de sua carreira jurídica. Temos um grande compromisso com os jovens advogados, e sempre daremos o suporte necessário para que ingressem na advocacia com segurança e respaldo”, avaliou o presidente.

Ele comentou ainda a importância da integração e interlocução com o Poder Judiciário e o Ministério Público. “Desde o início de nossa gestão, o nosso entendimento é de construir pontes, não muros, entre a Advocacia e os demais atores da Justiça. Isso inclui diálogo com o Judiciário e o Ministério Público. Por isso, participaram deste congresso conosco e foram fundamentais ao trazerem temas tão interessantes e modernos para nós”, apontou.

Por fim, Alex Barbosa de Matos agradeceu ao presidente da CAAMG, Sérgio Murilo Diniz Braga,por oferecer o melhor para a advocacia mineira. “Assumimos a gestão da subseção com o compromisso de trabalhar incansavelmente para o bem-estar da advocacia de nossa região e desde então temosfeito isso. E, com as bênçãos de Deus, vamos continuar firmes nesse propósito”, concluiu.

O presidente do Conselho da Jovem Advocacia da OAB Manhuaçu, Arilson Nobre, também comemorou o sucesso do evento e disse que a entidade está de portas abertas.“Estamos totalmente abertos ao diálogo. Recebemos todos os jovens advogados de braços abertos, pois entendemos a real necessidade de acolhê-los e apoia-los no início da caminhada”, comentou Arilson.

PALESTRAS

Com importantes palestras, o evento envolveu temas atualizados. No primeiro dia, quem abriu os trabalhos foi o vice-presidente da Comissão de Ética e Disciplina da OAB/MG, Fábio Henri Siqueira, que abordou o tema “Ética profissional do advogado”. Segundo ele, “os advogados em início de carreira devem saber como se portar diante dos demais órgãos jurisdicionais, clientes, sociedade, Ministério Público e demais colegas de profissão. Neste sentido, trouxe informações relevantes de como devem se portar para que não incorram em penalidades e punições”.

Em seguida, a palestrante, advogada e membro da Comissão do Jovem Advogado da OAB/MG, Gabriela Canabrava, falou sobre “Gestão de escritório”. Ela explica que o advogado não é capacitado para gerir o próprio escritório durante a vida acadêmica, ou seja, “somente o conhecimento jurídico não é suficiente para administrar o negócio. É fundamental que o advogado busque mais capacitação na área administrativa. Sem gestão, nenhum empreendimento prospera. Apresentei os três pilares da gestão: financeira, processos e clientes como fundamentais para o sucesso do escritório.

Fechando o dia 18 de setembro, o advogado e tesoureiro da CAA/MG, Ronaldo Armond, falou sobre “Marketing jurídico e Valorização dos honorários advocatícios”. Segundo ele, o advogado deve agregar ao seu trabalho, ferramentas úteis de publicidade. “Precisamos reinventar a advocacia em razão dos avanços tecnológicos e do mercado competitivo. O marketing é a ferramenta que temos para dar publicidade das nossas competências, habilidades e capacidades. O advogado não pode se afastar disto, pelo contrário, deve se capacitar e conhecer melhor como fazer de maneira ética e profissional”, enfatizou Armond.

No segundo dia, a OAB Manhuaçu trouxe outros dois temas de suma importância aos advogados em início de carreira. Os trabalhos no dia 19 de setembro foram abertos pelo juiz da 1ª Vara Cível da Comarca de Manhuaçu, Walteir José da Silva, que falou sobre “Ativismo judicial e o novo papel do Judiciário na jurisdição constitucional”. Ele agradeceu ao convite e reiterou a importância do evento para os novos advogados e estudantes do Direito.

“Primeiramente, agradeço ao convite feito pelo presidente da OAB Manhuaçu, Alex Barbosa de Matos. Muito salutar a realização deste evento, uma vez que agrega em conhecimento para os participantes. Vivemos um momento de crise, inclusive no Judiciário, além do Executivo e Legislativo. Com essa ausência de legislação, nós, magistrados, estamos tomando um lugar que não é nosso, que é o de legislar. Muitas vezes, precisamos tomar posição de algo que é afeto ao Executivo e Legislativo. Isso acaba dando a impressão de que queremos tomar os demais poderes constituídos, mas não. Na verdade, estamos apenas garantindo direitos fundamentais do cidadão”, explicou Walteir.

Fechando o ciclo de palestras do II Congresso da Jovem Advocacia, o promotor de justiça, Carlos Samuel Borges Cunha, abordou o tema “Relativização do princípio da presunção de inocência”. Ele agradeceu ao convite e elogiou a iniciativa da OAB Manhuaçu. “Quero agradecer ao convite feito pelo presidente Alex Barbosa e elogiar a iniciativa de contribuir com essa nova etapa da vida dos advogados em início de carreira e os acadêmicos de Direito. Trouxe um pouco dos assuntos que permeiam o nosso Supremo Tribunal Federal (STF). A noite foi de debate de ideias e considero que foi extremamente proveitosa”.

Assessoria de Comunicação / OAB Manhuaçu

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.