Portal Caparaó

SAÚDE

28/09/2018 - Atualizado em 28/09/2018 18h36

Ações de conscientização marcam o Setembro Amarelo no HCL

MANHUAÇU (MG) - Diversas ações foram realizadas no Hospital César Leite dentro da temática da campanha Setembro Amarelo pela valorização da vida e combate ao suicídio.

A advogada Dra. Quésia Ribeiro ministrou palestras durante essa semana com o tema “Pela valorização da vida, diga não ao suicídio”. Foram duas apresentações para os funcionários dos diversos setores do hospital.

Um dos alunos do curso de Direito, Wesley, também participou com a apresentação de dados sobre o tema.

O suicídio é um problema de saúde pública. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima a ocorrência de 100 mil casos por ano em todo o mundo, sendo que o Brasil se localiza em 8º lugar no ranking de países com maiores números índices de mortes por suicídio.

A assistência prestada pelos profissionais de saúde aos sobreviventes de tentativas de suicídio e aos enlutados, pode ser crucial para minimizar o impacto social e emocional do suicídio e prevenir a ocorrência de outras tentativas.

O mês de setembro foi escolhido como mês de prevenção do suicídio com a campanha internacional “Setembro Amarelo”.

Outra iniciativa foi uma palestra com a enfermeira Sulamita Heringer nos dias 26 e 27 com a abordagem a outros setores que não puderam participar das primeiras palestras. O tema foi “A essência da vida”.

As palestras promovidas no Hospital César Leite têm o objetivo de contribuir para a discussão desse tema, mostrando a importância de se falar sobre suicídio, contribuindo para ampliar discussões tão urgentes, que podem prevenir mortes e todo o impacto social que o suicídio gera.

As ações foram promovidas pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) do Hospital César Leite.

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.